sexta-feira, 27 de abril de 2007

Fantasmas da Noite


Meu abismo onde de novo cai
meu abrigo onde outra vez adormeci
nenhuma companhia
nenhuma resposta ou troféu pra exibir.
Deixa...
que a velocidade da queda faça o tempo finalmente correr
nada como um sorriso falso e medroso
para não perceber oq estar por vir
nada como uma ilusão bonita e barata
pra de noite conseguir dormir.
Quando eu já tiver velho
numa cama ou num bar
eu vou lembrar
daquilo tudo q vc me disse
daquilo tudo q a gente disse que faria
de transformar tédio em amor e tesão
de transformar qualquer inferno em calmaria.
Pode abrir os olhos agora
já estamos longe de tudo
palavras sem sentido
que um dia iremos compreender
não é o que você quer ouvir
mas é o que eu vou fazer.
Deita aqui no meu peito
esquece todo o luto que o mundo tem
relaxa, eu vou dar um jeito.
Vai saber...
um dia talvez eu acabe por me convencer
que ta tudo em paz
que todo o mal agora é passado
e que todo esse tempo não foi desperdiçado.
A lua cheia e o farol dos carros iluminam a madrugada
e o vento só serve pra confirmar
que a vida é muito mais interressante quando a única certeza
é a incerteza do amanhã.

Almas perdidas e corpos nús transitam nas ruas
não é novidade nenhuma
que depois das duas
não existe certo ou errado, nem bom ou ruim.
Esbarrando em futuros um anjo curioso
dança com a maldade num passado vazio
perdido e com insônia, com frio.
Dormi de novo com o pensamento em você
ouvindo um sussurro, da tv que ficou ligada
pensando no que o reflexo do espelho me mostrou essa noite
um olhar perdido e uma presença calada.
Não me sai do pensamento
não me deixa respirar
uma hora um beijo seu vou ter que roubar.

Tão mulher, tão menina...
A vida não é assim tão difícil de viver
e os amigos que você queria
eu comprei alguns pra você.
Eles sabem quem eu sou
sabem da minha luz e da minha escuridão
eles sabem que eu não posso
deixar seus dedos escorregarem da minha mão.
Tanto falta que ela me faz
tanta coisa que eu queria dizer e mostrar
seria tão bom
se eu conseguisse pelo menos dormir sem sonhar
apenas...
dormir sem sonhar.

7 comentários:

lais disse...

Olá
gostei ficou muito bom, e nunca se esqueça que mudança sempre é bom, principalmente ser for para MELHOR!!!!
beijooooooo

Lais disse...

Oii
ah eu tbm te amuuu rs
O que vc achou da nova música do meu blog?
beijoo

Lais disse...

Oi Dan
passa no meu blog em awards ganhos e pegue uma lembracinha de 1000 visitas o icanfly!
beijo

mentes inquietas social clube disse...

lindo flog... amoe... muitos poemas, imagens belas =D
muito bom
bjus ;**

Anónimo disse...

é pra comentar porra!

Well disse...

Olá, gostei do poema, embora seja demasiado longoi e eu tenha aversão apoemas logos.
Acho que a poesia se vale em peuqneas frases, algumas frases no seu poemas são ótimas.

madness disse...

Obrigado pela visita!
Gostei muito deste seu post...
E eu te digo que eu também gostaria de dormir e não sonhar, mas vai além das minhas forças...

Até mais,