terça-feira, 14 de novembro de 2006

Outra Noite Que Se Vai


Era uma noite calma, nós na rede
o calor que emana no corpo, os beijos que matam a sede.
De vc não sei quase nada
apenas me distraio na cor dos teus olhos e na imensidão da madrugada.
Quem fala as frases sou eu, mas a verdade é sua
observando essa realidade alterada
nua e crua...tão perversa e sossegadora.
A paixão que alegrava torna-se pura ilusão
eu tão ingênuo, achando que tinha o mundo nas mãos
só enxergo agora o tempo perdido
e sinto o fogo que arde como num coração de bandido.
Os minutos vão passando como vultos
e fecho sua ferida com um pano
e sussuro no seu ouvido palavras bonitas
acompanhadas pela melodia do piano
o amor é um nó
atado pelos dedos da alma, inventado pela mística.
Volto a deitar sozinho no quarto
como um quarto de hotel beira-mar
imaginando estrelas no teto
até quem não presta precisa de afeto
sentindo o peso da lágrima.
A dor estampada no olhar de quem vive calado
de quem sente a falta do abraço, do beijo demorado.
Sou um homem fechado
e esse desabafo é um vício triste...
da minha rima pobre, de meu amor egoísta
me abro pro mundo e não desisto
quem sabe amanhã apareça outro amor imprevisto.
Silêncio não é caminho, caminho é oq a consciência mostra quando estamos sozinhos.
Lembrando a doçura do não...de vc dizendo não viver sem mim.
Adoro a pressa, quando reparo na sua pressa em vir me amar.
Amanhã eu te levo café na cama
vc finge que não esperava...
Ame tbm a quem não te ama.



..."preste atenção, o mundo é um moinho, vai triturar teus sonhos tão mesquinhos, vai reduzir as ilusões a pó"...

3 comentários:

Luly disse...

Solidão é mesmo uma coisa amarga... Afeto é o remédio! amar... bom, amar e ser amado é um dom divino.

Lais disse...

Oiii
como acabei de te dizer, de todos esse é o seu melhor texto!
beiju

Obs: faz tempo q naum sei o q é uma rede heheheheheh

Júnior Creed disse...

mas, sabe, são de sonhos que se fazem a vida e toda sua representação imaginária, nada mais é senão o simples pulsar de um coração sedento... se sonhos de amor são inebriantes, que els nos leve mundo á fora e nos defina, e ssaberemos o que estamos fazendo no mundo. lindo post. um forte abraço! porque nem só de solidão e ilusão, vive o homem, tem horas que só o retinir do sono não é o bastante para nos fazer levantar da rede de nossos sonhos.